O discipulado de Jesus

Continuando nosso estudo sobre Discipulado hoje iremos compartilhar mais a fundo sobre o discipulado de Jesus.

Ao olharmos para bíblia sagrada iremos notar que Jesus viveu o discipulado na prática com seus discípulos, ele pode compartilhar com eles a sua própria vida e ensinamentos. Jesus sem dúvida é o maior exemplo de discipulador.

Tomando por base uma das definições de discipulado, veja nossa artigo sobre O que é discipulado, onde se define discipulado como ensinar ao discípulo a viver e fazer tudo aquilo que seu mestre os ensinou, podemos então notar a eficiência do discipulado de Jesus pelo fato que seus discípulos continuaram sua obra terrena, gerando outros discípulos e disseminando o evangelho pregado por ele.

Jesus viveu na prática do discipulado,formou, treinou, capacitou e enviou seus discípulos a cumprir uma grande missão, que podemos ver em Mateus capitulo 28 versículo 20 (Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as cosias que vos tenho ordenado). Jesus escolheu doze homens (Pedro, João, Mateus, Tiago, Tomé, André, Filipe, Bartolomeu, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, Judas, filho de Tiago e Judas Iscariotes), indoutos, pessoas a margem da sociedade, pescadores, cobrador de impostos, e fez deles seus discípulos, os discipulou, e os fizeram portadores da mensagem do evangelho, encarregados de fazerem outros discípulos.

Podemos ver em todos os quatro evangelhos, Jesus lidando de forma diferente com basicamente com três grupos de pessoas: As multidões, os seguidores ocasionais e os discípulos.

 

a)     As Multidões: O ministério de Jesus foi um ministério de multidões, mas Ele nunca as priorizou. Porque o nível de resposta e compromisso da multidão é pequeno, inseguro, desconhecido e o nível de impacto e transformação da Palavra sobre ela é pequeno. As multidões seguiam a Jesus por causa dos sinais e das curas que Ele fazia. As multidões, por não terem um relacionamento com Jesus, muito menos compromisso, não era conhecida em suas motivações, e quem não é conhecido não é confiável, logo Jesus não poderia deixar o seu legado para pessoas que não estavam dispostas a se envolver em um relacionamento de discipulado.

Jesus e a multidão 300x148 O discipulado de Jesus

 

b)     Os seguidores ocasionais: Esse nível de relacionamento de Jesus foi com aquelas pessoas que O procuravam para serem aconselhadas. São pessoas que até tinham um relacionamento frequente, porem era superficial. São pessoas religiosas e em certo ponto místicas, não aceitam cobranças e não permitem ser confrontados e tratados em seu caráter, não herdam espiritualidade, suas opiniões próprias são muito fortes, sendo fechadas para aprender com outros. No evangelho de João capitulo seis, versículo sessenta e seis, podemos ver que após determinado discurso de Jesus alguns desses seguidores abandonam Jesus. Para haver discipulado há um preço a ser pago, porem nem todos tem a disposição de pagar, e só pode ser discípulos genuíno se de fato pagar o preço.

seguidores1 300x225 O discipulado de Jesus

 

c)     Os discípulos: Neste nível de relacionamento, a proximidade é total, a intimidade e a liberdade com as quais se expressam pensamentos e sentimentos são completos; o compromisso e a renuncia também são totais. O discipulado nos fala da aceitação do preço da cruz. Podemos ver na vida dos doze discípulos de Jesus, algumas características tais como, possuíam intimidade e transparência com Jesus, responderam de forma completa aquilo que foi colocado por Jesus, eram submissos, realizavam aquilo que o mestre havia ensinado.

discipulos de Jesus 300x183 O discipulado de Jesus

 

Mediante essas diferenciações podemos ver de forma clara olhando para Bíblia que Jesus focou todo seu ministério em discipular seus doze discípulos, fazendo com que os mesmo realizassem as obras que ele estava fazendo.

Dentro do processo de discipulado de Jesus podemos ver que ele os treinava da seguinte forma: Primeiro Jesus fazia e seus discípulos o viam fazendo, inúmeras vezes vemos Jesus curando, enfermos. No evangelho de Lucas capitulo 5 versículo 51, vemos Jesus chamando três de seus discípulos para acompanharem de perto a cura de uma menina. Jesus ensina por exemplos. Após ele mostrar com se faz, agora ele iria contar com a ajuda de dos discípulos.

Certa vez Jesus multiplicou os cinco pães e dois peixes para uma multidão de cinco mil homens, os discípulos estavam ao seu lado para verem e entregarem os alimentos. Depois de contribuírem, Jesus então os treinava na prática e os ajudava. No evangelho de Marcos capítulo nove versículo dezoito, vemos a ocasião em que os discípulos de Jesus não conseguiram expulsar um demônio de um jovem possesso, Jesus então ao ver que os discípulos não conseguiram, ele mesmo expulsou o demônio. Por fim no treinamento do discipulado de Jesus, vemos então quando os discípulos começam a fazer as obras sozinhos.  No livro de Atos no capítulo três, versículo dois a sete, vemos Pedro e João discípulos de Jesus, operarem um milagre, um coxo de nascença começou a andar.

Através desses poucos versículos podemos ver como funcionava o discipulado de Jesus. Ele fazia, os discípulos olhavam; Ele fazia, os discípulos ajudavam; Os discípulos faziam, Jesus ajudava; Por fim Os discípulos faziam, e Jesus observava.

 

JESUS O PADRÃO DE DISCIPULADOR

Para o cristianismo, Jesus é o modelo e o padrão em todas as áreas, seja no caráter do cristão, na fé, nas motivações, nas atitudes, na forma de elaborar pensamentos. Jesus como sendo a cabeça da Igreja, logo é também é o padrão de discipulador. Existem alguns princípios a serem compartilhados com relação a esse padrão. É claro e evidente que existem muitos outros exemplos de discipuladores de sucesso na palavra de Deus, dentre eles podemos citar: Elias que foi o discipulador de Eliseu, Moises foi o discipulador de Josué, Paulo discipulou Timóteo e muitos outros, Pedro discipulou João Marcos, Rute foi discipulada por Noemi, e muitos outros poderiam ser citados.

Dentre os princípios de Jesus em seu discipulado podemos destacar:

  • Honre aqueles que vieram antes de você
  • Não se isole dos seus discípulos
  • Mostre a seriedade e as consequências do discipulado
  • Deixe que os resultados falem por você
  • Tenha clareza do plano e do propósito
  • Prepare-se, capacite-se
  • Gere sua equipe
  • Exerça autoridade
  • Concentre-se naqueles que respondem
  • Não se iluda com bajulações, olhe a realidade.
  • Aprenda a Exortar
  • Seja um servo
  • Desencoraje a disputa por posições
  • Seja um inspetor de frutos
  • Evite o espírito de grandeza
Tags: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>